30 de junho de 2010

DIA 02 DE JULHO NO RIO

AAAAAAAAAAAAAAAUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!!!!
Digão, todos os cachorros são azuis!!!!
Silvana Guimarães, Ana Peluso e eu sentimos muito sua falta.
Muitas pessoas sentem sua falta.
Amanhã faz um ano da sua passagem.
Engraçado amigo, que Iosif Landau seu amigo também nasceu  um mes
depois que você nasceu no mundo espiritual.
Para quem estiver no Rio tá aí uma boa pedida no dia 02 de Julho de 2010.


29 de junho de 2010

Rarefeitos

I
imagem diz
reflexo
de um verso que decola.

II
lagoa profetiza futuro
agora sigo úmido
lanço meu arpão no indivisível.

III

sol reflete na lagoa
uma folha desliza silenciosa
a vida agradece a mansidão.

IV

Decolar além do previsto
A helice mastiga tempo
Mergulho no insondavel.

V

pedalo a margem da tranquilidade
vendo o sol que fotografa
a lagoa nua no dia.

VI

Um espirro diz gripe
Rarefeito o corpo segue
O reflexo é corpo que pulsa.

VII

Sete fotos simbolizam
 mar que grita a lagoa
na costa de Santa Catarina.


28 de junho de 2010

PEDALADA NO PÂNTANO.

92-Dunga da bundada na Copa do Mundo.
93-Brasil 3X0 Chile, o futebol arte está em falta.
94-A Geografia do Omem está poluída.
95-Vi Da Vinci ver verve na vida.
96-Não tapo buracos nos meus versos.
97-Pedalo o silêncio dos mangues.
98-As formigas carregam minha bike quando aterrizo no barro.
99-Minha rua sem asfalto diz urro dos passantes.
100-Vou dar a volta no córrego usando uma bike invisível.

27 de junho de 2010

QUINTA DOS AÇORIANOS

63-Aniquilei meu EGO na contra mão do destino.
64-Fiz a tarefa do marciano na terra.
65-Toda palavra detona verbo.
66-Poeta bom tem indignação.
67-Sou da família dos cães raivosos.
68-Meu cachorro Stubbe é meu filósofo.
69-Onde fica o homem se não na obra?
70-Patativa do Assaré é clássico diante da degeneração constante da literatura atual.
71-O acarajé teria um caso com a cuca?
72-Arrebentei o clitóris do texto.
73-Nasci em 1973 as 18 horas de parto normal e verve para o imprevisível.
74-O calor do Norte e Nordeste transaria com o frio do sul?
75-O uivo do vento sul faz parte da natureza de Santa Catarina.
76-Filmei a carteira da verba.
77= 7+7=14=1+4=5. E 5 é número sagrado no Japão.
78-A frase parafraseia o texto?
79-Sou eterno candidato a louco, talvez a arte explique.
80-Ex poeta tira leite da pedras.
81-O México precisa dar um Chile na Argentina.
82-Messi não mede nenhum futebol arte.
83-Dunga foi um jogador de porrada, e como técnico só quer resultado.
84-O Brasil nem entrou em campo na Copa do Mundo.
85-O erro do bandeirinha legitima o gol argentino.
86-Dunga é pé frio e foi abandonado pela Branca de Neve.
87-O cabelo de Geovani do Mexico lembra o do Ronaldinho Gaúcho?
88-Sapos de Barba: A barba do Maradona lembra a do Lula?
89-No primeiro tempo o Mexico ficou en CU ralado?
90-Pepe pinta a beleza nas unhas.
91-3X0 para Argetina samba o Mexico.


26 de junho de 2010

FANTASMA

1-Compro doce na arte?
2-A Arte nos possuiu.
3-As reticências desaguam na vírgula.
4-O ó do borogodó faz hipertexto semiótico.
5-Meu haikai diz candi.
6-Supero o Super Homem na lua insana que uiva aliterações.
7-Polisemia brinca em textos mais difícéis.
8-O passado faz presente na História.
9-O trem bão pão de queijo e cafezim é trilho de cuca e leite com café alemão em Santa Catarina.
10-Ando de bicicleta para pedalar o inominável.
11-Minha esposa sintetiza poesia erótica.
12-Doze Twittes são cabalísticos quando metem na metafísica.
13-Não sou poeta, escritor, cantor ou compositor. A Arte é coisa de ET.
14-O sol explode vida.
15-O Rock não errou.
16-Fabrico nuvens e dou desconto em sonhos.
17-Arachei Santa Catarina na concha da vida.
18-O ikebana da sala diz sutileza.
19-O trema faz greve de fome depois de ser desprezado na Reforma Ortográfica.
20-140 caracteres não definem o cerne da inventividade.
21-Comunguei o delírio da arte disfaçado de professor.
22-Dois patinhos na lagoa não suportam meu chulé.
23-A Hiper Risada faturou ironia.
24-O gay é vidado, mas nem sempre joga na bicha.
25-Vomito oximoros japoneses.
26-Como a flor de minha esposa com delicadeza, depois com canibalismo.
27-A folha diz instante/Tempo que chega/Vida floresce.
28-O destino está vinculado ao objetivo.
29-incenso nuvens etereo som palavras a melodia contra mão verso no convexo desfaz poesia.
30-3X10=30=3+0=3 número hermético total do que somos.
31-Além do bem e do mal todos somos filósofos.
32-Na praia um siri ficou revoltado e fez um verso na maresia.
33-Um conceito é aprendiz da tese.
34-Vi violão vilão tocar tocaia triunfo cerne composição canção.
35-O suspiro brilhou alma no dengo dos olhos.
36-O Texto e o Contexto proseavam.O Texto  metido:-Acabei de se escrito. O Contexto calado pensa:-Ele é criação do autor com a minha ajuda.
37-Sambo loucura na arte dos Malditos.
38-Desenho o amanhã hoje.
39-O estéreo do mar quebra ondas.
40-A Geografia humana é desfacelada.
41-Não me sigam, porque sou Extra Terrestre.
42-O beijo diz: Tesão.
43-A caneta trai quando a tinta acaba.
44-Pesco na sinestesia nuvens psicodélicas.
45-Passei o rodo no Beletrismo.
46-Metralhei a crase numa frase incendiada de Dionísio.
47-Poeta Poe Allan Baudelaire no tiroteio de Rimbaud.
48-A Tainha é melhor que a Abobrinha?
49-As cordas são ritmo de Lenine.
50-As balas de Zeca Baleiro "abalam o abalado, o combalido" de Maiakowski.
51-Toda BOA IDÉIA dá imaginação.
52-Passante: A vida ligeira.
53-Fotografo a sombra do tempo.
54- 47 faíscas num rabisco de três versos?
55-O pecado não peca.
56-Cabaça toma água na sede do gol.
57-Foco: Acabar com o cabaço.
58-O jeans largou a estampa.
59-A calcinha brincou de oncinha.
60-Brinco com palavras invisíveis.
61-O som dos Porcas Borboletas faz minha cabeça.
62-Ghana tem Gana na Copa.


24 de junho de 2010

O ET estaciona certo?

Polisemia

No estilo Y Semiótico de Robson Corrêa de Araújo




Abro berço crisálida


Debut élfico fulmino


Grampo helênico instinto


Jogo Kremlin limite


Mastigo nuvem ópio


Querubim revolto Safo


Tatuando úlcera vaticínios


Watts Xinchila Y Zen







21 de junho de 2010

Boutique no batuque do muro: Batiki

Os furos do destino
transgridem o beco sem saída

Um grilo desfruta a tarde
as folhas refletem amarelos indeléveis

A verve está no lado de lá da rua
enquadrando quadrilhos fulminantes

Quando um quadro pinto
no Batiki da sobrevivência da arte


20 de junho de 2010

Sombra


Dois passos do acaso
Fabricam oximoros
Reflexo fotograma feixes...
Acredito na sombra do tempo
Dando amplidão na terra
Crio onda na praia do destino
A areia quer ampulheta
Num flash que encontra vida

17 de junho de 2010

16 de junho de 2010

O hipopótamo suporta Lages?

Desfiar fio a fio
Colocar lã na lã
Como na  Rússia frio
na Prússia?
A força do vento
A geada próxima aplaude a plateia
Enquanto a sombra
Pede o próximo sol

9 de junho de 2010

ENCANTAMENTO DE SYD BARRET


O cão em cima da caçamba de lixo
Vasculhando o jantar que encontrará pela frente
Três caras passam na rua
Passam as motos, os carros, os dias, os meses
Passam os anos
A corrupção brasileira é uma Pizza sempre bem servida
No Tio Sam, Michael Jackson ainda prefere babys
A lua me olha assustada com um sorriso sarcástico
De Alice no País das Maravilhas
Mostrando seu véu negro
The Dark Side of The Moon
Sid Barret jaz no mundo mudado
Sid Barret ri no céu dos Malucos
Sid Barret compõe o verso mais lírico
Numa canção que não podemos ouvir
Uma canção que nem ele e nem Pink Floyd gravarão
Sid Barret compõe uma canção com lirismo tão puro
Embevecida com flores azuis psicodélicas caídas das estrelas
Que no caixão parece uma criança que dorme.
.
Do meu livro Sonnen
Amaral, Cássio
A51s Sonnen/Cássio Amaral AraxáMG:
Edições JAR,2008
60p.:il;140mm
ISBN 978-85-902875-5-1
1.Literatura Brasileira.2.Poesia Brasileira.
I. Título
CDD.869.1B
Ficha Catalográfica
Bibliotecária: Ana Maria Zago Vasconcelos
CRB 6/1181
Edições JAR 2008
Todos os direitos desta edição
reservados ao autor.
Se alguém tiver afim de adquirir um exemplar,tenho
39 exemplares finais, é só mandar um email para: camal567@gmail.com.
O livro está R$10,00 mais R$5,00 de postagem,
ou seja: R$15,00 já com postagem.
O poema Sonnen que dá título ao livro está
publicado na bela Revista Letras et cetera,
vocês podem conferir aqui

2 de junho de 2010

SONNEN


Capa de Jayro Alves Ribeiro no ideograma de Márcio Oliveira.
endoidar as metáforas
para comê-las com hipérboles
safadas e ávidas de metalinguagem.
.
A MORTE DO POETA

O poeta morreu
Balbuciando formigas em seus versos
Ficou obcecado por metáforas
Cuspiu pleonasmos pretéritos

O poeta morreu
Tentando achar seu caminho
Disse imperfeições nas metonímias
Atirou-se do nono andar

O poeta morreu tentando desmontar a bomba atômica
Depois de ter punhetado Descartes buscando a verdade ao contrário
Verter-se em Paganini tocando seu violino diabólico
Esvoaçando flores carcomidas por aliterações fingidas

O poeta morreu
Nos precipícios lunáticos de toda a imperfeição
Uivando diante do absurdo da sua própria voz
Silenciada no êxtase da loucura.
Cássio Amaral.


Capa de Luciana Amaral Miranda de Carvalho


Keb’Mo levanta o sol in Keep it Simple
A música abre o coração azul
Peace in Blues.

Cássio Amaral.

SEM NOME



Capa Luciana Amaral Miranda de Carvalho



o papel
do homem
virou papelão

.
o imprevisto assume na esquina
uma postura de vinho solitário
Baudelaire flutua no voyer de pescoços

.
Jack Kerouac contemplativo
Fuzila no papel fragmentos da noite
Beat on the road.

.
some times the words

that you say

make clouds
.

sem email
mande telepatia
por inteiro


Cássio Amaral





















ESTRELAS CADENTES


Capa de Luciana Amaral Miranda de Carvalho
.
cachorros uivam
contemplando zen lunáticos
que se transportam
para estrelas lexicais

Cássio Amaral.

ESTRELAS CADENTES


Capa de Luciana Amaral Miranda de Carvalho
.
Michel Foucault
no discurso das estrelas
que distraem a noite
.
Cássio Amaral.

LUA INSANA SOL DEMENTE


Capa de Luciana Amaral Miranda de Carvalho.

Nietzsche queimou um sol
Ficou louco
E fez bunda lelê
Pra nuvens que refletiam seu bem e mal
Cássio Amaral

LUA INSANA SOL DEMENTE

Capa de Luciana Amaral Miranda de Carvalho



falo falo falo
falo fala falo
ela enluarada
goza uma amplidão
que me arranha
cama de dissolução no amor monolítico


Cássio Amaral

1 de junho de 2010

STUBBIANOS


STUBBE
.
Stubbe dorme
o incenso sobe
a tarde passa.
***********
meu cão
tem nome alemão:
Stubbe.